Translate

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Pancnacity do Lab Mani - de 11 de maio de 2018

A colheita: o que havia por aqui e pelas ruas 
Só para deixar registrado o último encontro do PancNaCity para a turma do LabMani - programa de formação em cozinha do Restaurante Mani. Algumas fotos do dia:
Espontaneamente,  limparam a praça da sujeira que estava espalhada 
Não é toda hora que a gente vê um pé de babaçu carregado na cidade.
A hora do descanso no bosque. 
Turnera ulmifolia ou flor do guarujá ou chanana. Flores adocicadas e de sabor suave. 
Degustando amendoim de árvore 
No meio do caminho havia um pé de manjericão-cravo ou alfavacão 
Com direito a colher mexerica na vizinha Rose 
Hora de chegar, de se conhecer 
A comida
A turma 
A turma em outro cenário 

sexta-feira, 23 de março de 2018

Pancnacity de 21 de março de 2018

Só pra deixar registrado. Desta vez um grupo fechado só de mulheres imigrantes - no Brasil geralmente por causa dos maridos executivos. Havia colombiana, italiana, alemã, americana, indiana, mexicana etc. Todas superinteressadas e interessantes. 
No caminho encontramos as ervas espontâneas de sempre (dente-de-leão, major-gomes, beldroega etc), mas passamos na horta para ver sabugueiro, galanga, folhas de curry, erva-baleeira, costus, cosmo entre outras. Sem falar nas frutas, flores, castanhas como caferana, flores de hibisco, amendoim de árvore, etc. 
Na hora do almoço, arroz com ora-pro-nobis e folhas de curry, feijão guandu com cenoura, salada de mamão verde com amendoim, salada de caxi com mostarda e nozes, salada de mamão cozido com carambola e tomate, rolinho de taioba com farinha de grão de bico, bolinhos de pupunha com banana da terra, jiló sapecado e folhas de  hibisco roxo, manteiga de flores, pimenta fermentada, creme de mandioca com kefir e vinagre de umbu e kombucha de hibisco pra beber.  Seguem algumas fotos: 

Urucum 
O pão do dia: abóbora, cúrcuma, nozes 
Maracujá no caminho 
A comida 
Rolinhos de taioba com pimenta fermentada 
Doce de mandioca com vinagre de umbu e flor de sabugueiro 
O pão 
O Rolinho de taioba e o talo dela 

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Pancnacity de 09 de fevereiro de 2018

Nossa colheita do dia 
Fazia tempo que não conseguia fazer pancnacity, mas na última sexta teve e, antes que complete uma semana, aqui estão as fotos. 
Só para compor a mesa, colhi um dia antes: Baba-de-boi, baba-de-vaca, Cordia superba 
Para servir: fermentado de chicória, flor de lírio-do-brejo, hibisco, malvavisco, pimenta etc. 
Almôndega de casca de banana-marmelo com farinha de grão de bico e temperos - sem leite, sem manteiga, sem ovos, sem fermento. Pra comer com molho de tomate. 
Feijão fradinho fermentado com e sem cúrcuma para bolinhos 
Colheita de melão de são caetano
A turma do dia 
O pão de abóbora com jenipapo verde 
Manteiga com sementes de cânhamo. Foto antes que acabasse (só a manteiga misturada com as sementes tostadas e trituradas). Não dá barato! 
Sobremesa: creme de mandioca com kefir, vinagre de umbu e folhinhas de garupá 
A comida! 
Doce de banana marmelo com coco e florzinhas de sabugueiro 
Tomás, filho da amiga Juju, chegou no fim pra experimentar um pedaço do pão azul que combinou com seus olhos 

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Pancnacity de 10 de novembro de 2017, turma do Lab Mani

Pão de abóbora e jenipapo verde, pasta de jiló sapecado, homus com taioba e manteiga de flores panc 
Ninguém aguenta mais minhas desculpas de que estou atrasada pra registrar o que deveria no blog. De qualquer forma, ficam aqui algumas poucas fotos do último PancNaCity do Lab Mani, só pra registrar.  
As primeiras ervas comestíveis na calçada 
Um pé de tomate carregado, atitude panc 
Almôndega de jaca verde, salada de verdes panc, salada de mamão verde, caroços de jaca verde no azeite com ervas, arroz com folhas de curry e ora-pro-nobis, fermentado de mamão verde 
De sobremesa: panqueca de cúrcuma com recheio de creme e doce de cupuaçu

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Pancnacity de 22 de outubro de 2017

Mesa da coleta de pancs 
Só pra registrar: fotos do último passeio Pancnacity. Para saber mais, veja o blog www.pancnacity.blogspot.com.  Lá tenho uma página com informações sobre este tour de forrageio. 
Colheita um dia antes para o preparo do almoço no dia seguinte 
O menu 
O menu (corrigindo: água de matali) 
Pitanga é panc? O que é importa. É tempo! 
Quebrando fruto do chapeu-de-sol ou sete-copas, pra ver a castanha 
Alho silvestre nascendo na fresta. Tudo nele é comestível: bulbo,
folhas e flores - com sabor de shiitake 
Flor de sabugueiro 
Graviola na rua 
Graviola caída na calçada 
A turma do dia - animadíssima! Debaixo do sabugueiro 
Manteiga de flores para não perder o costume,
pão de babaçu com castanha de cacau e pasta de
cotagge com taioba 
Salada de mamão verde, salada de folhas panc, farofa de tansagem,
arroz com ora-pro-nobis e castanha de caju, bolinhos azuis de feijão
fradinho com jenipapo verde, berinjela com trevinhos, mix de feijões
com  guandu e serralha e almôndegas de jaca verde . E nhac!